Produtividade e pertencimento – produzimos melhor em equipe

Produtividade e Pertencimento

Produtividade e pertencimento – produzimos melhor em equipe

Desde que o mundo é mundo, as pessoas se organizam em grupos para realizarem tarefas complexas e foi assim que conseguimos produzir cada vez mais produtividade em nossas atividades.

A capacidade de trabalhar bem em equipe é uma das habilidades mais valorizadas atualmente no mercado de trabalho e isto tem tudo a ver com produtividade e performance. Entenda.

Desde a pré-história, a coletividade superou o individualismo

Muito antes de imaginar os desafios e obstáculos do mundo atual, a humanidade precisou se organizar em grupos para sobreviver. No aclamado livro Sapiens, do israelense Yuval Harari, o autor revela que durante a maior parte da nossa existência enquanto espécie, precisamos nos defender de 3 grandes flagelos: a fome, a peste e a guerra. E durante milênios fomos selecionados, coletivamente, por estas forças.

Na luta pela sobrevivência, tiveram mais sucesso os grupos de homens e mulheres que melhor se organizaram, não necessariamente os mais fortes ou individualmente inteligentes.

O ser humano é portanto social em sua essência. Dependemos dos grupos aos quais pertencemos para conseguir sucesso em nossas jornadas individuais. Isso vale para a sociedade na qual estamos inseridos, nossas famílias, e também no ambiente profissional.

Trabalho em equipe, propósito e produtividade

Dentro de equipes de trabalho, a divisão de funções e tarefas possibilitou a especialização e representou um aumento importante na produtividade, em especial a partir da revolução industrial. Esta especialização se potencializou com o desenvolvimento das atividades econômicas, que cresceram em escala e complexidade.

No entanto, a crescente especialização muitas vezes implica também num distanciamento entre a rotina de trabalho e o propósito desta atividade.

Uma pessoa que trabalhe no departamento administrativo de um hospital, por exemplo, não vive em seu dia-a-dia uma rotina relacionada ao socorro e tratamento de pessoas enfermas. Eventualmente, esta pessoa pode se sentir desconectada do resultado final dos serviços prestados no hospital. Ou seja, não enxergar a sua própria contribuição para que ao final pessoas sejam curadas ou tratadas – e esta desconexão é um grande fator de desmotivação profissional.

As empresas atuais já perceberam o quão importante é engajar a totalidade de seus colaboradores em torno de uma missão em comum.

Mais do que isso, é preciso comunicar para o público interno as ações e os resultados alcançados pela empresa como um todo. Reconhecer e valorizar a contribuição das diferentes áreas e de seus membros individualmente, mas reforçando a ideia de que é a coordenação entre as áreas que norteia o sucesso ou fracasso de cada projeto.

Quando nos sentimos parte de um time grupo coeso e compreendemos que nosso esforço faz parte de um projeto coletivamente importante, nosso engajamento é potencializado. Em outras palavras, nos dedicamos com mais afinco às tarefas quando reconhecemos seu valor e entendemos que outros também valorizam nosso esforço.

Integração como ferramenta de performance e produtividade

Por todas as razões levantadas até agora, uma das principais preocupações de qualquer empresa do século XXI diz respeito à integração entre seus colaboradores. Na realidade é preciso trabalhar para cada pessoa na empresa possa se sentir parte de um grupo maior e alinhado em torno de um objetivo comum.

Em termos práticos, há uma série de ações que devem ser tomadas com o objetivo de favorecer a integração entre pessoas e equipes.

A recepção e apresentação de colaboradores novos ou transferidos de área, a comunicação frequente entre áreas, a comunicação institucional e outras atividades como encontros e treinamentos, por exemplo.

Porém é importante realizar um planejamento de ações, possibilitando ações mais complexas visando resultados mais interessantes. A realização de um evento exclusivo para o público interno e familiares por exemplo, pode trazer excelentes resultados, mas precisa ser organizada com boa antecedência e oferecer uma experiência marcante. Do contrário, os resultados podem decepcionar.

A criatividade também é um fator importante, e utilizar como pano de fundo temas relacionados à saúde, bem-estar, esporte e outros conceitos positivos ajudam a gerar interesse nas ações.

Tirando as ações do papel

O fato é que muitas empresas têm dificuldades em tirar do papel suas ideias de ações de integração e engajamento. Seja devido às dificuldades técnicas, orçamentárias ou mesmo devido à falta de pessoal ou experiência anterior. Nestes casos, uma boa saída é contar com o suporte de outras empresas, focadas na prestação deste tipo de serviço.

Ou seja, sua empresa pode contar com o apoio de uma agência especializada em endomarketing, para executar suas ações internas. Assim, fica mais fácil saber o que cabe ou não cabe no contexto atual de sua empresa.

Mesmo nas etapas de planejamento, contar com a experiência de um time focado na realização de eventos pode ajudar muito com a avaliação do custo-benefício de cada proposta, por exemplo. Você já imaginou quanto custa, de fato, alugar um ginásio ou estádio de futebol por um dia? Ou saberia como viabilizar financeiramente uma ação contando com a participação de seus fornecedores e parceiros? Estas são algumas das formas de apoio que uma agência pode proporcionar.

Conclusão

Investir em ações que favorecem a integração entre colaboradores e equipes é fundamental para favorecer a performance e produtividade das empresas.

Cada vez mais empresas se preocupam em elaborar um calendário de ações para o público interno, com frequência periódica e diferentes ações coordenadas.

A falta de tempo, recursos ou experiência, são frequentes obstáculos para gestores na área de desenvolvimento de pessoas. No entanto, o apoio de uma agência de endomarketing pode ser a solução na hora de planejar ou realizar as ações.

Confira nosso blog para conhecer exemplos de ações de endomarketing que você pode realizar com o Integração SC.

 

Nenhum comentário

Adicione seu comentário